Tecnologia X Carreira – Quem vence esta batalha?!

Tecnologia X Carreira – Quem vence esta batalha?!

Tecnologia X Carreira – Quem vence esta batalha?!

Total de visitas: 14

Tecnologia X Carreira

Quem vence esta batalha? Tecnologia X Carreira?

O Fórum Econômico Mundial trouxe em seus indicadores de pesquisa em 2016 um estudo amplo sobre tendências sobre trabalho para o período de 2015-2020.

Dentre diversos indicadores separei dois trazidos neste matéria para esta primeira conversa: “Vetores tecnológicos” e “Índice de Perspectiva de Emprego por área de atuação”.

Vejam os vetores tecnológicos.

Agora avaliem o crescimento ou redução de vagas de trabalho por área na imagem ao lado podemos observar crescimento e redução em algumas áreas.

 

vetores tecnologicosIndice EmpregoXarea

São tendências. É preciso cuidado para interpretar o estudo.

As áreas não vão crescer ou desaparecer de uma hora para outra, mas demonstram tendências para o período da pesquisa.

Demonstram um movimento importante que deve sustentar nossas análises quando pensamos em carreira e muito mais sobre investimentos direcionados para um ou para outra opção de trabalho.

Investir em carreiras que estão sendo reduzidas em favor de vetores tecnológicos que assumem velocidade de processamento e cruzamento de dados (big data) não é inteligente.

No entanto, do lado das áreas em crescimento a “computação” e a “matemática” sustentam a tal “inteligência” que os dados sozinhos não possuem.

Matemáticos e Estatísticos estão crescendo nas cadeiras corporativas. Cada vez mais é preciso o viés exato.

É preciso “enxergar os números” com outro olhar: de tendência.

Num mundo tão dinâmico como o que estamos (e avançaremos), tomar decisões críticas com alto grau de probabilidade de acerto depende de tabular, cruzar e interpretar as tendências de informações geradas.

Agora vejam um outro aspecto:

A crise brasileira e nossa recente reforma trabalhista trará em pouco tempo a necessidade de educar financeiramente (empresas e cidadãos) “as soom as possible”.

O conhecimento que se perdeu ou que não foi instituído como necessário nas políticas de educação do país ganham importância e relevância a partir daqui. Será um nicho.

Seja para esclarecer dúvidas sobre qual melhor modelo de contratação de funcionários, seja para enxergar o resultado financeiro da empresa; ou ainda questões voltadas a necessidade dos cidadãos em investir em previdências privadas, ações e novos negócios, há um nicho na área de finanças que poderá ser explorado.

De outro lado temos o movimento das universidades.

Grande parte delas já é parcialmente EAD (ensino a distância), mais baratas também.

É preciso assumir esta verdade, não mais como tendência, mas como uma realidade que está, crescerá e permanecerá.

Mas então os professores perderão seus trabalhos? A resposta é: depende!

Se este profissional estiver  adaptando-se à tecnologia e aceitando o modelo “on line”, “monitoração a distância” e etc: não.

As plataformas tecnológicas criarão a estrutura para não depender do deslocamento dos alunos (e alcançá-los no quando e onde estiverem), mas ainda assim será preciso que haja alguém alimentando o conteúdo dos cursos, treinamentos e etc.

Se este profissional tem competência para desenvolver conteúdos então a resposta é: não.

Professor conceptor ou conteudista será sua nova função.

Os alunos precisarão ser tutoriados em suas dúvidas.tutor

Se o professor desenvolveu-se para suportar/motivar o aluno, a resposta é: não

Professor Tutor será sua nova função.

 

Não é (nem nunca será) uma guerra para saber quem vence: o robô ou o homem. Não existe robô sem o homem!

No futuro terá trabalho e carreira (e nem sempre emprego) àquele que enxergar seus talentos e desenvolver suas competências (comportamentais e técnicas) na direção daquilo que o mundo irá demandar.

Sem falar no B2B, Varejo investindo em Serviços, Plataformas de Realidade Virtual e etc.

Por isto invista no autoconhecimento e fique de olho nas tendências mundiais!

Neila Cristina Franco

Graduada em Gestão Empresarial e Tecnologia da Informação; Coach Comportamental certificada pelo Instituto Edson De Paula na Metodologia Coaching Comportamental Evolutivo®; Consultora Disc Etalent; Oradora Profissional formada pelo Instituto Reinaldo Polito; Help Desk Manager pelo Help Desk Institute; Itil Foundation pela Venco Consultoria; Escritora, Palestrante.

Deixa uma mensagem

Seu e-mail não será divulgado.

Related Posts

Enter your keyword